quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

AINDA FALANDO DE POSTURAS MERAMENTE ASSISTENCIAIS!





Ainda falando de programas de auxílio e complementação de renda, seja da natureza que for o que me preocupa assenta-se no fato da expansão desenfreada de ações oriundas como já mencionei de programas de transferência direta de renda, o que podem produzir, pensando sociologicamente, evidentes dividendos eleitorais, o que nos remete novamente a clássica discussão: assistencialismo ou propostas de emancipação sustentável. O que me causa preocupação é a possibilidade de estarmos “dando de comer” para uma espera passível que de nada ajuda as pessoas que de direito precisam da validação de sua dignidade social uma vez que não lhes ensinamos possibilidades de pensar sua própria gestão, jogo perigoso: apoderar-nos de programas com cunho assistencial para barganhar uma gratidão eleitoreira.

Pensando sociologicamente,vale reflexões!