quinta-feira, 31 de maio de 2012

FRAGMENTOS DIGNOS DE APLAUSOS!

Caros, concebo e penso que existem ditos e fragmentos de reflexão que são verdadeiras pérolas, dignos de aplausos, por isso compartilho seletos com vocês, para que sintam o quanto somos convidados a todo o momento a romper os grilhões e postarmos nosso direito de ser e estar no mundo como sujeitos de nossa história.


“Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe.”
(Oscar Wilde)

“Sempre notei que as pessoas falsas são sóbrias, e a grande moderação à mesa geralmente anuncia costumes dissimulados e almas duplas.”
(Jean Jacques Rousseau)


“As pessoas entram em nossa vida por acaso, mas não é por acaso que elas permanecem.”
(Lilian Tonet)

“O mundo não está ameaçado pelas pessoas más, e sim por aquelas que permitem a maldade.”
(Albert Einstein)
Fonte de Suporte: http://pensador.uol.com.br
Que fiquem estas belas postagens como possibilidades de reflexões, e não há o que ponderar apenas refletir, aqui neste momento é o que nos cabe!


domingo, 27 de maio de 2012

A RAPOSA E A CEGONHA: VEJA O QUE ACONTECE COM AQUELE QUE ARQUITETA A MALDADE!


A RAPOSA E A CEGONHA

Fábula de Esopo


Um dia a raposa convidou a cegonha para jantar. Querendo pregar uma peça na outra, serviu sopa num prato raso. Claro que a raposa tomou toda a sua sopa sem o menor problema, mas a pobre da cegonha com seu bico comprido, mas pode tomar uma gota. O resultado foi que a cegonha voltou para casa morrendo de fome. A raposa fingiu que estava preocupada, perguntou se a sopa não estava do gosto da cegonha, mas a cegonha não disse nada. Quando foi embora, agradeceu muito a gentileza da raposa e disse que fazia questão de retribuir o jantar no dia seguinte. Assim que chegou, a raposa se sentou lambendo os beiços de fome, curiosa para ver as delícias que a outra ia servir. O jantar veio para a mesa numa jarra alta, de gargalo estreito, onde a cegonha podia beber sem o menor problema. A raposa, amoladíssima, só teve uma saída: lamber as gotinhas de sopa que escorriam pelo lado de fora da jarra. Ela aprendeu muito bem a lição. Enquanto ia andando para casa, faminta pensava: "Não posso reclamar da cegonha. Ela me tratou mal, mas fui grosseira com ela primeiro".


Moral: Trate o outro tal como deseja ser tratado.

FONTE DE SUPORTE: http://piquiri.blogspot.com.br  
 

VEJA SÓ COMO NÃO SOU APENAS EU QUE AFIRMO, A LEI DO RETORNO SE APRESENTA CONSTANTEMENTE: NÃO ARQUITETE O MAL CONTRA O SEMELHANTE, POIS DEVERÁ VOLTAR-SE CONTRA VOCÊ, ESSAS MANIFESTAÇÕES, EM PROPORÇÕES MUITO MAIORES!

POR ISSO ME FAÇA UM FAVOR: VÁ CUIDAR DE SEU JARDIM ANTES DE TENTAR ROUBAR AS FLORES DO JARDIM ALHEIO!

 COMO SOU FELIZ EM ESTAR EM FRANCO PROCESSO DE " VIR A SER", APRENDENDO CONSTENTEMENTE, INCLUSIVE COM EXEMPLOS HUMANOS QUE NÃO SÃO TÃO CARREGADOS DE SABEDORIA E BOM SENSO!

quinta-feira, 24 de maio de 2012

APRENDENDO COM O CHAPELEIRO MALUCO: VAMOS TOMAR CHÁ?

Um dos personagens que ganha destaque no filme Alice no País das Maravilhas é o Chapeleiro Maluco, que no filme de Tim Burton vai ser encarnado pelo Johnny Depp. O Chapeleiro do livro é completamente maluco beleza, brigou com o tempo e resolveu que toda hora são seis horas da tarde, hora dele tomar chá.
Fonte de suporte: http://hilopotpourri.wordpress.com  
 INTERESSANTE PONDERAR: Um sujeito que briga com o tempo e o recria em seu próprio movimento, perpetuando fazer aquilo que lhe dá prazer, cria mecanismos para manter sua fonte de realização. No mínimo interessante! E, uma das características deste intrigante personagem é usar um chapéu, com vários tons e alguns adereços, e desta forma, em minha opinião, cabe outra ponderação: Porque as pessoas abandonaram o hábito de se usar chapéu? Eu particularmente aprecio a elegância dos chapéus.

PONDERANDO: O CHAPELEIRO, SEU CHAPÉU E O TEMPO! 

·        O CHAPELEIRO: Quiçá que pudéssemos pensar na capacidade deste personagem em ser um sujeito que não abandona sua identidade, pelo contrário, a encarna de tal forma que sua legitimidade escoa em tudo aquilo que faz. Às vezes deixamos de ser originais em nossas ideias graças aos engessamentos de sistemas opressores e nos tornamos cópias de coisas que nem sabemos como foram parar em nossa manifestação humana. MENOS CÓPIA, MAIS ORIGINALIDADE!

·        O CHAPÉU: Um adereço que protege, deixa elegante ou não, mas que caracteriza o sujeito, cada um escolhe o chapéu que lhe agrada. APRENDAMOS A SER SUJEITOS DE NOSSAS ESCOLHAS?

·        O TEMPO: Aprender a organizar-se no tempo, e estabelecer critérios do que é valioso em nosso tempo é fundamental. É TEMPO DE APRENDERMOS A CATEGORIZARMOS NOSSO PRÓPRIO TEMPO!

Quem bom que temos o Chapeleiro Maluco para nos ensinar:



E tudo são reflexões e aprendizagens do CHAPELEIRO MALUCO DE ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS!



sábado, 19 de maio de 2012

CHER: RECORTES DE BOA MÚSICA, ENCANTO, MAGIA E MUITA CAPACIDADE DE CRIAÇÃO!



UM MOMENTO PARA SENTIRMOS E VIVERMOS ALGUNS SUCESSOS DESTA DIVA, SUA PARTICIPAÇÃO EM OCASIÕES ESPECIAIS, AFINAL CELEBRAR A VIDA É APRECIAR A CAPACIDADE COMPETENTE DO SER HUMANO EM NOS ENCANTAR: ESSA É CHER!

MAIS...
MAIS...
 UM POUCO MAIS...


CELEBRAMOS ESTÁ MARAVILHOSA PERSONALIDADE DA MÚSICA MUNDIAL!

Aprendendo com Dalai Lama!


Dalai Lama

 

Dalai Lama é um monge budista Tibetano. O atual Dalai Lama é Tenzin Gyatso, o 14º Dalai Lama, líder temporal e espiritual do povo tibetano.


“Por um lado, ter um inimigo é muito ruim. Perturba nossa paz mental e destrói algumas de nossas coisas boas. Mas, se vemos de outro ângulo, somente um inimigo nos dá a oportunidade de exercer a paciência. Ninguém mais do que ele nos concede a oportunidade para a tolerância. Já que não conhecemos a maioria dos cinco bilhões de seres humanos nesta terra, a maioria das pessoas também não nos dá oportunidade de mostrar tolerância ou paciência. Somente essas pessoas que nós conhecemos e que nos criam problemas é que realmente nos dão uma boa chance de praticar a tolerância e a paciência.
Fonte se suporte: http://pensador.uol.com.br
PONDERANDO:

Vamos seguir as orientações do sábio Dalai Lama, exercitar a virtude da paciência e da tolerância diante da mediocridade  do hipócrita, mas sempre crendo na Lei do Retorno rezada pelo Universo! 

terça-feira, 15 de maio de 2012

EDUCAÇÃO E ALIENAÇÃO: A SOFISTICAÇÃO DOS DIÁLOGOS DOMINANTES!


Para iniciar essa reflexão vou recordar de um rápido diálogo que vivi com uma amiga e socióloga, professora de Escola de Educação Básica. No começo da prosa falávamos dos desafios de ser professor na atualidade e mais uma vez minha inteligência engravidou com uma fantástica afirmação desta querida pessoa: “Que fique bem claro, vivemos no processo educativo um modelo de discurso sofisticado, fino, aparelhado, muitas vezes, para manter a alienação, isso se manifesta de tal forma que estamos presos em cercas mentais e não nos reconhecemos oprimidos, e Rodrigo lembre de Paulo Freire quando dizia que o oprimido só sairá da gaiola da opressão se perceber-se dentro dela, caso contrário imaginará uma liberdade de pensamento que nunca existiu”.
Eu, naquele momento me autorizei a viver recordações de minhas próprias gaiolas, do quanto em inúmeros momentos somos destituídos de nossos direitos e ainda agradecemos.  Meu temor é que nos acostumemos com o armário e com as “roupagens” dos dominados crendo que temos voz e vez o que pode não ser fato. É preciso que saiamos do sepulcro e que tenhamos coragem de validar nossos espaços compreendendo que vivemos em um meio social carregado de parcialidades, e os ventos fortes rezam onde as folhas secas irão cair, todavia é preciso entender que nem sempre o vento que sopra soprará na direção contrária àqueles que buscam o respeito e o bom senso, pois como tenho dito tudo são ciclos.

domingo, 13 de maio de 2012

APRENDENDO COM ADELE: ATEAR FOGO NA CHUVA!


A grande cantora Adele, em seu repertório musical agrega uma música intitulada; “Set Fire To The Rain” que significa: “Atear Fogo Na Chuva” e a referida fala, em sua letra, de uma dinâmica relação vincular, amorosa, seus encontros e desencontros. MAS ADELE VAI NOS ENSINAR NOVAMENTE!

APRENDENDO COM ADELE (RECORTE 2):

Aprendendo apenas com o título da música: “Atear Fogo Na Chuva” sem entrar no mérito da riqueza da letra, você já não teve vontade de Atear Fogo Na Chuva?

-PONDERANDO: Penso que nesta altura da reflexão, “Atear Fogo Na Chuva” poderia se caracterizar com todas as nossas inflamações humanas carregadas de indignação, perplexidade, repúdio e talvez, apavoramento. Quantas vezes passamos por situações cotidianas onde nos sentimos subestimados em nossa capacidade de pensar e refletir diante do óbvio, e o desejo que nos chega é o de atear fogo na chuva mesmo. Caros, se pensarem no quanto somos postos em situações ridículas, tendo que tentar levar bom senso face a mediocridade de muitos, face a falta de ampliação de olhar em toneladas, o eco que se eleva é o de atear fogo na chuva, se faremos ou não, é uma outra história.

E PARA SENTIRMOS A MAGNITUDE E O BRILHANTISMO DA CANTORA:

MAIS APRENDIZAGENS COM A CAPACIDADE DE PENSAR SOBRE AQUILO QUE JÁ FOI PENSADO!


domingo, 6 de maio de 2012

APRENDENDO COM AS CULTURAS: O MACACO QUE NÃO OLHAVA PRO PRÓPRIO RABO!


Aprendendo com os saberes que brotam das culturas!

 

VOCÊ CONHECE A ORIGEM DO DITADO QUE DIZ: O MACACO NÃO OLHA PRO PRÓPRIO RABO?

 

Contam uns para os outros, na construção das culturas:
Dois macacos próximos a linha do trem conversavam alegremente.
Um dos macacos, vendo o trem se aproximar, começa dizer: Macaco, olha o rabo, o rabo macaco!
O outro macaquinho sem entender muito que estava acontecendo mudou de lugar retirando seu rabo da linha do trem.
Enquanto isso, o trem passou e o macaco que avisara perdeu o rabo, pois ao invés de cuidar do seu, cuidou do rabo do outro macaco.


(Tânia Cadeirante)



VOCÊ CONHECE ALGUÉM PARECIDO COM ESSE MACACO DA HISTÓRIA?


PONDERANDO: Quantos macacos espalhados em tantos lugares vivem de olho no rabo do “vizinho”, focados naquilo que não faz parte de suas vidas pessoais e tão pouco profissionais.

O QUE ME DEIXA BEM TRANQUILO:

O TREM VAI PASSAR E “CORTARÁ” O RABO DO MACOCO INVEJOSO QUE TANTO SE "METE" NO ESPAÇO DO OUTRO ESQUECENDO O QUANTO TEM QUE MELHORAR SUA CONDIÇÃO HUMANA PARA SER UM MACAQUINHO MELHOR.

E OLHA O TREM CHEGANDO GENTE!



quinta-feira, 3 de maio de 2012

EU SEI POR QUE VOCÊ TRAMA!

(Autor desconhecido)




 
DISSE O SÁBIO AOS DISCÍPULOS A MARGEM DO RIO:

E desconfiarei daqueles que virão dizer-me com voz mansa: fique na espera, não se prepare para o inesperado, e confie sempre que os abraços serão verdadeiros, que os elogios serão sinceros e que os anúncios que faço sobre sua pessoa estarão sempre carregados de respeito.

COMPLETA O SÁBIO:

Assim como a serpente quer apagar o brilho do vaga-lume, muitos irão perseguir, pela artimanha da mediocridade e cobertos com a cortina da falsidade aquele que tece seu caminho pensando na prosperidade daquilo que faz e daquilo que é no mundo. Mas assim como as tempestades se recolhem para dar lugar ao sol, estes, os pobres de espírito viverão os dias da poda, e tudo não passará da plena revelação da lei do retorno.

ASSIM PROFESSA O SÁBIO!

terça-feira, 1 de maio de 2012

Fala Dr.Dráuzio Varella: Se não quiser adoecer…mais aprendizagens!




Se não quiser adoecer…

(Texto do Dr.Dráuzio Varella)


Se não quiser adoecer – ‘Tome decisão’
A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia. A
indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. A história
humana é feita de decisões. Para decidir é preciso saber renunciar,
saber perder vantagem e valores para ganhar outros. As pessoas
indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de
pele.

Se não quiser adoecer – ‘Busque soluções’
Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas.
Preferem a lamentação, a murmuração, o pessimismo. Melhor é acender o
fósforo que lamentar a escuridão. Pequena é a abelha, mas produz o que
de mais doce existe. Somos o que pensamos. O pensamento negativo gera
energia negativa que se transforma em doença.

Se não quiser adoecer – ‘Não viva de aparências’
Quem esconde a realidade finge, faz pose, quer sempre dar a impressão
que está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho etc. está acumulando
toneladas de peso … uma estátua de bronze, mas com pés de barro.
Nada pior para a saúde que viver de aparências e fachadas. São pessoas
com muito verniz e pouca raiz. Seu destino é a farmácia, o hospital, a
dor.

Se não quiser adoecer – ‘Aceite-se’
A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima, faz com que
sejamos algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida
saudável. Os que não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores,
competitivos, destruidores. Aceitar-se, aceitar ser aceito, aceitar as
críticas, é sabedoria, bom senso e terapia.

Se não quiser adoecer – ‘Confie’
Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não
cria liames profundos, não sabe fazer amizades verdadeiras. Sem
confiança, não há relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si,
nos outros e em Deus.

Se não quiser adoecer – ‘Não viva sempre triste’
O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem
vida longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que
vive. ‘O bom humor nos salva das mãos do doutor’. Alegria é saúde e
Terapia.


Muito bem, mais uma fantástica aprendizagem para se fazer!


POR ISSO:  Alegria Cirque Du Soleil! 
QUE ENCANTO! VAMOS CELEBRAR A CONDIÇÃO HUMANA EM PLENITUDE!

Por Albert Einstein: Das mentes medíocres!


QUANTA SABEDORIA!


Registro minha homenagem ao nosso querido Albert Einstein que com um entendimento evoluído do magistério do Universo nos eleva uma reflexão fantástica: todos aqueles que lutam para crescerem e evoluírem como seres humanos, buscando fazer o bem, realizar um bom trabalho, crendo na justiça como bandeira de vida, e ainda, postando solidadriedade ao semelhante, estes, serão alvo dos medíocres que se escondem por trás de cortinas para agredir, conspirar, mentir, fingir,na tentativa infeliz e invejosa de marcar, como ferro em brasa, a maldade que os faz. Mas creio na  reflexão pelo bom senso, e por isso, ignoro, pois perdoando e entendo esse fenômeno me proponho a seguir minha evolução e meu crescimento como inacabado que sou.





E, pra frente caminhemos, nossa história fala de quem somos!