quinta-feira, 21 de março de 2013

SERÁ QUE ESTAMOS COM A VISTA CANSADA? PERGUNTOU UM MESTRE!




VISTA CANSADA


Otto Lara Resende

(...) Se eu morrer, morre comigo um certo modo de ver, disse o poeta. Um poeta é só isto: um certo modo de ver. O diabo é que, de tanto ver, a gente banaliza o olhar. Vê não-vendo. Experimente ver pela primeira vez o que você vê todo dia, sem ver. Parece fácil, mas não é. O que nos cerca, o que nos é familiar, já não desperta curiosidade. O campo visual da nossa rotina é como um vazio.

Você sai todo dia, por exemplo, pela mesma porta. Se alguém lhe perguntar o que é que você vê no seu caminho, você não sabe. De tanto ver, você não vê. Sei de um profissional que passou 32 anos a fio pelo mesmo hall do prédio do seu escritório. Lá estava sempre, pontualíssimo, o mesmo porteiro. Dava-lhe bom-dia e às vezes lhe passava um recado ou uma correspondência. Um dia o porteiro cometeu a descortesia de falecer.

Como era ele? Sua cara? Sua voz? Como se vestia? Não fazia a mínima idéia. Em 32 anos, nunca o viu. Para ser notado, o porteiro teve que morrer. Se um dia no seu lugar estivesse uma girafa, cumprindo o rito, pode ser também que ninguém desse por sua ausência. O hábito suja os olhos e lhes baixa a voltagem. Mas há sempre o que ver. Gente, coisas, bichos. E vemos? Não, não vemos.

Uma criança vê o que o adulto não vê. Tem olhos atentos e limpos para o espetáculo do mundo. O poeta é capaz de ver pela primeira vez o que, de fato, ninguém vê (...) nossos olhos se gastam no dia-a-dia, opacos. É por aí que se instala no coração o monstro da indiferença.


domingo, 3 de março de 2013

APRENDENDO COM ALICIA FERNÁNDEZ!


 


Sobre:

Alicia Fernández é psicopedagoga formada pela Facultad de Psicopedagogía da Universidad del Salvador, Buenos Aires, Argentina. Tem desempenhado fundamental papel no desenvolvimento e formação de psicopedagogos em toda a América Latina e em Portugal. Seus livros são a base teórica de muitos estudos recentes nesta área. Sua atuação parte de Buenos Aires, passando pelo interior da Argentina e inclusive por outros países, onde tem sedimentado núcleos de trabalho permanente através de cursos de Pós-graduação e de seminários periódicos em diversas cidades brasileiras e argentinas.

Fonte de suporte: Wikipédia.


PONDERANDO:

Alicia Fernández, psicopedagoga de alto gabarito intelectual forja discussões sobre o papel deste profissional nos espaços institucionais além ajudar a perfilar a própria formação acadêmica parafraseando a matriz dos Cursos de Psicopedagogia. O profissional psicopedagogo tem atuado no âmbito clínico e institucional oportunizando discutir o fenômeno da aprendizagem respeitando a especificidade de cada cenário.

 ALGUMAS OBRAS DA ESCRITORA: 





 

Prof. Esp. Rodrigo Dalosto Smolareck

Psicopedagogo Clínico, Institucional e Empresarial