domingo, 11 de novembro de 2012

UMA ESTRADA DE TIJOLOS AMARELOS...





O Maravilhoso Mágico de Oz é um conto infantil escrito por L. Frank Baum. A fantástica aventura traz a pequena Dorothy, menina que morava no Kansas sendo levada por um tufão pelos ares, que termina por arremessá-la numa distante e desconhecida terra. O restante da história voe já conhece. Eu particularmente gostaria de falar da:

ESTRADA DOS TIJOLOS AMARELOS:

Ansiando por voltar para casa, a menina recebe dos habitantes do estranho lugar a orientação de que deveria procurar a ajuda do Feiticeiro de Oz na Cidade Esmeralda. O caminho era o mais fácil - bastava seguir a longa estrada de tijolos amarelos, que cortava o país.

Fonte de suporte: Wikipédia. 



PONDERANDO: Vejam meus caros e minhas caras o que está escrito no item “Estrada de Tijolos Amarelos”, diz que a menina ansiando voltar para casa deveria seguir a longa estrada de tijolos amarelos que cortava o país. Fazendo algumas reflexões penso que nós também, assim como Dorothy procuramos uma estrada de tijolos amarelos que nos leve para nossos objetivos, que direcione nossos passos para nossas metas, que nos permita sermos mais assertivos no caminho rumo aos nossos planos pessoais e profissionais, e mais, queremos apenas seguir nosso caminho nesta “fantástica estrada”, todavia sabemos que as bruxas aparecerão, sabemos também que nada é na realidade muito mágico, mas na mesma medida estamos convictos de nosso poder em travar lutas com essas adversidades: se for uma bruxa, ou talvez, mais de uma, que se revelem, lutaremos bravamente, mas nada de trapaças, se for um mágico que não entende muito de mágicas, poções e feitiçarias também não tem problema, faremos nossas próprias cruzadas cabalísticas, o que é fato: não nos atrapalhem em nossas jornadas na estrada de tijolos amarelos, ou pior, não tentem nos empurrar para fora dela, porque assim como Dorothy podemos ter em nossos pés um poderoso sapatinho de rubi que de tudo nos protege e para tudo nos fortalece.